//Notícia
05 01:34:48/04/2017
  • Sesau vai capacitar municípios sobre o Programa de Melhoria da Atenção Básica

    Compartilhe esta notícia

O cuidado com a Atenção Básica é considerado fundamental pela gestão estadual para a evolução da assistência à saúde e o bem estar da população. E para garantir a resolutividade e eficiência dessa esfera de atendimento, que é de responsabilidade dos municípios, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) vai realizar uma série de oficinas regionais do terceiro ciclo do Programa de Melhoria da Qualidade do Acesso à Atenção Básica (PMAQ). As capacitações irão ocorrer nestas quarta (22), quinta (23) e sexta-feira (24), das 8h às 14h, no auditório Aqualtune do Palácio República dos Palmares, no Centro de Maceió. A iniciativa é destinada aos coordenadores da Atenção Básica, da Saúde Bucal e da Vigilância Epidemiológica, além de técnicos responsáveis pelo e-SUS dos municípios, segundo informou a gerente de Atenção Primária da Sesau, Tânia Queiroz. “As oficinas irão orientar os municípios sobre a avaliação externa que será realizada ainda no primeiro semestre deste ano, sob a supervisão de técnicos da Ufal [Universidade Federal de Alagoas] e da Uncisal [Universidade de Ciências da Saúde de Alagoas]”, explicou Tânia Queiroz. Ela destacou que as avaliações podem ampliar ou diminuir os recursos repassados pelo Ministério da Saúde (MS) para a Atenção Básica nos municípios. Por isso, a necessidade que todos os municípios enviem seus representantes. A gerente de Atenção Primária da Sesau destacou, ainda, que a capacitação é essencial e representa uma oportunidade para que os técnicos municipais possam discutir e tirar dúvidas sobre o PMAQ. Tânia Queiroz destacou as ações que a Sesau viabiliza para que os secretários municipais de Saúde trabalhem em parceria e sintonia com a gestão estadual e com a Rede de Atenção Básica. Tânia Queiroz lembrou que “investir na Atenção Básica é fundamental, porque evita que a população tenha complicações com doenças que podem ser prevenidas. Com isso, são evitadas complicações que, acabam levando os pacientes a procurar os centros de referência, a exemplo do Hospital Geral do Estado”, salientou. Programação O evento será dividido por regiões de saúde. Nesta quarta-feira (22) a oficina será voltada para os municípios das I, II e III Regiões de Saúde, que incluem as cidades de Flexeiras, Messias, Rio Largo, Pilar, Barra de Santo Antônio, Paripueira, Maceió, Santa Luzia do Norte, Coqueiro Seco, Barra de São Miguel, Marechal Deodoro, Satuba e São Luís do Quitunde. Também fazem parte destas regiões, os municípios de Passo de Camaragibe, São Miguel dos Milagres, Matriz de Camaragibe, Porto de Pedras, Japaratinga, Porto Calvo, Maragogi, Jacuípe, Jundiá, Campestre, Novo Lino, Colônia Leopoldina, Ibateguara, Joaquin Gomes, São José da Lage, União dos Palmares, Santana do Mundaú, Branquinha e Murici. Na quinta-feira (23), a oficina será destinada aos municípios de Chã Preta, Quebrangulo, Paulo Jacinto, Viçosa, Cajueiro, Capela, Mar Vermelho, Pindoba, Atalaia, Anadia, Boca da Mata, Campo Alegre, São Miguel dos Campos, Roteiro, Junqueiro, Teotônio Vilela, Jequiá da Praia, Coruripe, Feliz Deserto, Piaçabuçu, Penedo, Igreja Nova, Porto Real do Colégio, São Brás, Maribondo, Tanque D´arca, Belém, Igaci, Palmeira dos Índios, Estrela de Alagoas, Minador do Negrão e Cacimbinhas, que foram as IV, V, VI e VIII Regiões de Saúde. A série de oficinas será concluída na sexta-feira (23), com as cidades de Taquarana, Limoeiro de Anadia, São Sebastião, Feira Grande, Arapiraca, Coité do Nóia, Craíbas, Lagoa da Canoa, Feira Grande, Campo Grande, Olho D´água Grande, Traipu, Girau do Ponciano, Belo Monte, Batalha, Jacaré dos Homens, Jaramataia, Major Isidoro, Canapi, Ouro Branco e Maravilha. Também integram as IV, V, VI e VIII Regiões de Saúde, os municípios de Poço das Trincheiras, Santana do Ipanema, Dois Riachos, Olivença, Olho D´água das Flores, Monteirópolis, Palestina, Pão de Açucar, São José da Tapera, Senador Rui Palmeira, Carneiros, Mata Grande, Inhapi, Piranhas, Olho D´agua do Casado, Delmiro Gouveia, Água Branca e Parinconha. Fonte: Ascom / Sesau